Página incial Destaque Adversários na Supercopa, Flamengo e Palmeiras decidiram apenas uma final oficial na...

Adversários na Supercopa, Flamengo e Palmeiras decidiram apenas uma final oficial na história; relembre

4
0

Neste domingo (11), às 11h (horário de Brasília), Flamengo, atual campeão do Brasileirão, e Palmeiras, vencedor da Copa do Brasil, entram em campo para decidir a Supercopa do Brasil. Está será somente a segunda vez na história que os dois times se enfrentarão em uma final, valendo taça. Na única realizada até agora, em 1999, deu Rubro-Negro, em pleno Palestra Itália.

A competição em questão era a Copa Mercosul, uma espécie de “Sul-Americana da época”. Na edição de 1999, 20 equipes disputaram, e o Palmeiras era o atual campeão. Na primeira fase, os paulistas passaram em 1º lugar de seu grupo. O Mais Querido, por sua vez, se classificou em segundo. Ambos estavam em chaveamentos distintos. No caminho até a final, o Alviverde eliminou Cruzeiro e San Lorenzo (ARG). Já o Mengo despachou Independiente (ARG) e Peñarol (URU).

Na decisão, o Palmeiras chegava como franco favorito. A primeira partida foi no Maracanã, no dia 16 de dezembro de 1999. O duelo foi emocionante, com o Fla abrindo o placar logo aos cincos minutos do primeiro tempo com o zagueiro Juan. O Alviverde chegou ao empate aos 44 minutos da etapa inicial, com Junior Baiano.

No segundo tempo, aos 22 minutos, o colombiano Asprilla virou para o Palmeiras, mas aos 25, o atacante Caio Ribeiro empatou para o Mengo. Em um espaço de apenas três minutos, Paulo Nunes, do Alviverde, marcou, e Caio, de novo, empatou o embate: 3 a 3. Até que, aos 44 minutos da etapa final, após uma bola levantada na área pelo lateral esquerdo Athirson, Reinaldo desviou e garantiu o triunfo rubro-negro.

O jogo de volta
Quatro dias depois, em 20 de dezembro de 1999, uma segunda-feira, o Flamengo seria campeão com um empate, já que venceu o primeiro confronto. No Palestra Itália, os donos da casa abriram o placar aos 20 minutos do primeiro tempo, com Acre, de pênalti. Logo no início da segunda etapa, o Mais Querido virou, com gols de Caio e Rodrigo Mendes.

O confronto era tão eletrizante, que o Palmeiras, com tentos de Arce e Paulo Nunes, novamente tomou a dianteira. O gol derradeiro, que decidiu o campeonato, veio aos 38 minutos, e saiu dos pés de Lê. Herói improvável, o meio-campista tocou na saída do melhor jogador da Libertadores daquele ano, Marcos, calou o Palestra Itália, e decretou o título para o Clube da Gávea.

ESCALAÇÕES DOS TIMES NO JOGO DECISIVO
Palmeiras:
 Marcos; Arce, Júnior Baiano, Galeano, Júnior; Cesar Sampaio, Zinho, Alex; Euller, Paulo Nunes e Asprilla. Técnico: Luis Felipe Scolari. (Rogério, Edmilson e Oseás entraram no decorrer do jogo).

Flamengo: Clemer; Maurinho, Célio Silva, Juan, Athirson; Leandro Ávila, Marcelo, Leonardo Inácio, Caio, Reinaldo e Leandro Machado. Técnico: Carlinhos. (Rodrigo Mendes, Lê e Iranildo entraram no decorrer do jogo).

Supercopa 2021
Duas décadas depois, Flamengo e Palmeiras, maiores potências do futebol brasileiro atualmente, voltam a se encontrar em uma decisão. O clássico interestadual deste domingo (11) reunirá os dois últimos times que venceram o Brasileirão e a Libertadores da América.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Faça seu comentário
Digite seu nome