Página incial Estatísticas Com média alta de gols no Flamengo, Pedro joga pressão em Ceni...

Com média alta de gols no Flamengo, Pedro joga pressão em Ceni por mais espaço

7
0

Atacante precisa de apenas 50 minutos em campo para anotar um gol neste início de temporada

Os três gols sobre o Volta Redonda, no último sábado (1), pelo primeiro jogo da semifinal do Campeonato Carioca, deram a Pedro um feito inédito na carreira: foi a primeira vez que o atacante colocou três bolas na rede numa mesma partida. O feito também comprova o bom momento vivido pelo jogador, que soma sete gols em sete jogos neste início de temporada. 

Pedro, que é reserva de luxo de Gabriel Barbosa, vem aproveitando bem as suas chances e tem médias de um gol por jogo e um gol a cada 50 minutos. Gabigol, por sua vez, soma sete gols em oito jogos, mas precisou de praticamente o dobro dos minutos do camisa 21 em campo: 701 contra 354. 

O bom desempenho de Pedro, que vem desde meados de 2020, quando ganhou sequência com a camisa do Flamengo, pressiona Rogério Ceni a encontrar uma solução para dar mais minutos ao atacante em campo. Questionado sobre o assunto na última coletiva de imprensa, o treinador preferiu se esquivar. 

“Pedro, para mim, é titular. Aquele futebol dos 11 que jogam todos os jogos acabou faz tempo. Numa temporada de 70, 75 jogos, o Pedro é titular. Nos últimos três jogos, ele jogou 90 minutos em dois. Considero o Pedro, não pelos gols de hoje, mas pelo talento que tem, titular. Os três gols reforçam essa pergunta, mas considero o Pedro como um jogador titular e importantíssimo para o Flamengo”. 

Apesar do discurso de Ceni, Pedro não vem sendo titular em jogos mais importantes, Pelo contrário, o atacante soma menos minutos nesse tipo de partidas. Contra o Vélez, na estreia da Copa Libertadores, o jogador entrou em campo aos 43 do segundo tempo, contra o Unión La Calera, ele foi acionado aos 38 da segunda etapa e um minuto depois marcou um verdadeiro golaço. Contra a LDU, nesta terça-feira (04), pela Copa Libertadores, ele deve novamente começar o jogo no banco de reservas. 

Desde que chegou ao Flamengo, no ínicio de 2020, Pedro soma 30 gols em 61 jogos com a camisa rubro-negra. O camisa 21 tem ainda seis assistências. Ele destacou o trabalho mental para manter a concentração e conseguir balançar as redes mesmo com menos tempo em campo. 

“Acredito que essa eficiência venha do meu controle mental e de estar muito bem preparado física, técnica e, principalmente, mentalmente. Procuro estar focado no jogo, independentemente de quanto tempo terei. Isso tem me feito um jogador ainda mais atento aos pequenos detalhes. O início de temporada tem sido muito bom e espero evoluir, junto com o time, ainda mais”. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Faça seu comentário
Digite seu nome