Página incial Do Lado de Fora do Campo O dia a dia de Renato Gaúcho, de volta ao Rio de...

O dia a dia de Renato Gaúcho, de volta ao Rio de Janeiro

3
0

De Ipanema, passou a viver com a mulher em um imóvel do casal na Barra da Tijuca, usado como base para os dias de trabalho no CT do Flamengo.

Viver e trabalhar no Rio de Janeiro sempre foi um dos maiores sonhos de Renato Gaúcho, que deixou Porto Alegre ainda jovem para fazer carreira na Cidade Maravilhosa como jogador. Nos últimos anos, o técnico viveu enclausurado em um hotel do Sul para comandar o Grêmio, e desde que saiu do clube priorizou o retorno ao Rio. De preferência no comando do Flamengo.

Mas como é sabido por todos, Renato sempre frequentou a praia de Ipanema, na Zona Sul, quando tinha folgas e férias – quase nunca. Voltava ao Rio para ficar com a esposa e a filha, Carol Portaluppi. Agora no Flamengo, o cenário mudou um pouco. Depois de uma sequência de viagens para a equipe jogar fora do Rio, Renato tenta estabelecer uma nova rotina.

De Ipanema, passou a viver com a mulher em um imóvel do casal na Barra da Tijuca, usado como base para os dias de trabalho no CT Ninho do Urubu, em Vargem Grande, também na Zona Oeste. Nada de se hospedar no local, como fizeram os antecessores Rogério Ceni e Domènec Torrent.

A filha Carol segue a vida em seu apartamento na Zona Sul, e é para lá que Renato vai nas mesmas folgas, tanto para encontrar a filha como para o agora mais raro futevôlei com os amigos.

Na casa da Barra, Renato mantém seus bichos de estimação, onde há mais espaço. Diferentemente do apartamento de Ipanema, que vinha funcionando mais como um hotel. Com a união do trabalho no Flamengo a estadia no Rio, o técnico juntou o útil ao agradável e espera renovar seu contrato, que vai até o fim do ano.

O começo de trabalho, com quatro vitórias em quatro jogos, é animador. Em caso de reeleição do presidente Rodolfo Landim, a tendência é que o acordo seja ampliado por ao menos mais uma temporada. Tudo que Renato quer é não deixar o Rio e ficar perto da família e dos amigos. Agora, também mais próximo dos jogadores. A maioria vive entre a Barra e o Recreio dos Bandeirantes, a pouco tempo de carro até o Ninho do Urubu.

Fonte: Extra Globo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Faça seu comentário
Digite seu nome