Página incial Futebol Rogério vibra com vitória convincente do Flamengo na Libertadores: “Traz alegria e...

Rogério vibra com vitória convincente do Flamengo na Libertadores: “Traz alegria e confiança”

3
0

Venceu, convenceu e embalou. A vitória por 4 a 1 sobre o La Calera não somente deu a liderança do Grupo G da Libertadores ao Flamengo, como deixou o torcedor empolgado para sequência da temporada. Com dois gols de Gabigol, grande atuação de Arrascaeta e golaço de Pedro, a exibição de gala no Maracanã na noite de terça-feira valeu muito mais que os três pontos. E quem diz isso é Rogério Ceni.

Rogério Ceni comanda o Flamengo em jogo contra o La Calera — Foto: André Durão

Rogério Ceni comanda o Flamengo em jogo contra o La Calera — Foto: André Durão

– É importantíssimo. Vitória traz bom ambiente, traz alegria, confiança… Isso é importante para sequência da competição. Agora, temos um jogo fora de casa e precisamos seguir bem. Vamos voltar a atenção para o Carioca e precisamos levar o Flamengo à final.

Com seis pontos, o Flamengo é o líder do Grupo B da Libertadores, seguido pela LDU, que venceu o Vélez, em casa, e tem quatro. Na próxima terça, brasileiros e equatorianos disputam a ponta da chave na altitude de 2.850m de Quito.

Antes, porém, o Rubro-Negro tem compromisso pelo Campeonato Carioca: domingo, às 21h15 (de Brasília), visita o Volta Redonda, no Raulino de Oliveira, pela semifinal. Campeão da Taça GB, o Flamengo joga por dois resultados iguais para ser finalista.

Confira a íntegra da entrevista de Rogério

Qualidade técnica do elenco

Gabriel empatou comigo em Copa Libertadores e está a dois gols do Zico. Está evoluindo. O Arrascaeta fez um bom gol e fez o jogo fluir. Mas num time que você tem coragem de botar seu camisa 10 de primeiro volante, você passa por isso. Eu opto pelos melhores jogadores que tenho. Gabriel foi eleito o melhor em campo? Merecido. Se fosse o Arrascaeta também, Gérson, Diego fez um grande jogo…

Rogério Ceni conversa com Gabigol em Flamengo x Unión La Calera — Foto: Staff Images/Conmebol

Rogério Ceni conversa com Gabigol em Flamengo x Unión La Calera — Foto: Staff Images/Conmebol

Início do segundo tempo

Não é que você não entre ligado, mas o adversário naturalmente busca mais o gol, pressiona um pouco mais. Assim como se arrisca a sofrer o gol no mano a mano. Mas ele aumenta a possibilidade de finalizar no seu gol. Quando estivermos vencendo a partida, também temos que manter o nível de concentração elevado. Realmente, sofremos nos 15 minutos iniciais do segundo tempo.

Parte defensiva

Honestamente, os últimos dois jogos que jogamos, na Argentina e hoje, são jogos complicados. Sempre é preciso melhorar, mas sofremos três finalizações em 98 minutos de jogo. Cometemos um erro que preciso ver melhor a jogada. Acho que o Bruno tentou antecipar e acabou levando a bola nas costas. Achei uma boa atuação da defesa. Na volta do intervalo, foi natural que o adversário arriscasse um pouco mais, mas depois voltamos a jogar bem. Fizemos uma boa atuação defensiva.

Escalação na semifinal do Carioca

Jogamos sempre com o melhor Flamengo possível, buscando as vitórias e seguindo o planejamento do começo do ano, quando começamos o Carioca quase que com um time Sub-20. Usamos o time completo em três, quatro jogos… Sabemos o quanto é importante ser campeão carioca, ser campeão pelo Flamengo, e vamos rodar o elenco, usar todos os jogadores. Vai depender da avaliação que vamos fazer na reapresentação. Faremos avaliação visando o jogo da altitude contra a LDU.

Gabigol e Pedro

Jogos como hoje, com dois homens centralizados, Gabriel com maior movimentação e tentamos dar força ao lado com Vitinho, com Michael… Aí o Gerson funciona mais como jogador para pifar. Foi assim no jogo passado, hoje com jogadores velozes e descansados do lado para cumprir essa recomposição que ainda falta a eles.

Bruno Viana

No último jogo, botei os dois. Temos um planejamento para rodar o elenco e achei que ele se encaixava melhor na forma de montar o time para o jogo de hoje. O Diego retornou a ser o homem de marcação no meio-campo, o Bruno tem velocidade, boa recuperação para evitar contra-ataques. No primeiro tempo, funcionou. No segundo, cometemos o erro da bola nas costas que resultou no gol.

Gerson

Vimos o Gerson exatamente como todos os outros dias. Quando a gente vence, as pessoas enxergam outras coisas. Jogou como segundo homem do meio de campo, como tem jogado. Finalizou e podia ter finalizado mais. É uma opção que falta para gente essa batida de fora da área. Temos que incentivar não só ele, como o Diego ou quem quer que ocupe essa função.

Planejamento para Libertadores

Planejamos sempre o jogo seguinte, não consigo jogar dois de uma vez. Meu pensamento agora é no Volta Redonda, que fez um jogo duro no sábado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Faça seu comentário
Digite seu nome