Página incial Destaque Seleções mutilam Flamengo, desfalcam Galo, Palmeiras, entre outros, e faz muitos torceram...

Seleções mutilam Flamengo, desfalcam Galo, Palmeiras, entre outros, e faz muitos torceram contra o Brasil. E você?

12
0

Weverton; Guga, Rodrigo Caio, Gustavo Gomez e Guilherme Arana; Gabriel Menino, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Pedro e Gabigol. No banco: Junior Alonso, Matías Viña, Alan Franco, Eduardo Vargas, Piris da Motta, Isla e Savarino. Esse elenco fortíssimo poderia ser formado apenas jogadores convocados para as eliminatórias sul-americanas de três elencos da primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

Atlético, Flamengo e Palmeiras, financeiramente os mais abastados do futebol brasileiro, com investimentos mais pesados, cederam 18 atletas às seleções do Brasil (principal e olímpica), Paraguai, Uruguai, Equador, Chile e Venezuela na última semana, com as Datas Fifa. Profissionais de custos altíssimos cedidos gratuitamente às federações e confederações nacionais. E há os casos dos que voltam lesionados.

E, claro, não foram só os três clubes. O São Paulo teve chamados Daniel Alves e Liziero, o Fluminense, Nino; Matheus Henrique e Breno foram os jogadores do Grêmio convocados, Cleiton e Claudinho os do Red Bull Bragantino e Abner o do Athletico. Isso apenas citando brasileiros, chamados para as duas seleções da CBF, fora os estrangeiros que viajam e também deixam seus empregadores na mão.

A

A “seleção” que poderia ser formada pelos convocados de apenas três clubes

E vem aí a Copa América…

Mas não é só. Todos esses atletas, e eventualmente mais alguns, também poderão desfalcar seus times por até um mês com a realização da Copa América, programada para começar no domingo (13 de junho). A relação entre clubes e entidades dos países que comandam o futebol é absolutamente predatória. São as agremiações que investem desde a base e ainda precisam sustentar essas seleções?!

O caso brasileiro supera as raias do absurdo. Times jogarão mutilados, como o Flamengo estará sem pelo menos cinco a seis atletas durante o certame sul-americano cercado de polêmica e que mudou de sede à última hora. Isso porque o calendário do país, como se sabe, não prevê interrupções nas competições de clubes quando os selecionados os desfalcam.


Por essas e outras o interesse pela seleção brasileira despenca há algum tempo. E essa situação irrita, revolta, amplia a antipatia do torcedor em relação ao time “canarinho”.  Ele surge como um vilão, arrancando os jogadores dos clubes por até nove rodadas do Campeonato Brasileiro entre junho e julho. Uma pequena enquete que fiz em minha conta no Twitter (acima) parece confirmar a tese.

Seleções, especialmente as do Brasil, comandadas pela CBF, responsável pelo calendário ridículo do nosso futebol, esfacelam os clubes por longos períodos. A maioria dos que responderam à pergunta acima diz se afastar do time cebeefiano em função dessa situação esdrúxula. E você, como reage a isso?

DEIXE UM COMENTÁRIO

Faça seu comentário
Digite seu nome